terça-feira, dezembro 22, 2009

UM CANTO PARA O NATAL



Foto: Maria Luisa Russo

ENTREGA


Música de Mazinho/Letra de Luiz Alberto Machado


Dê-me sua mão nessa rua
nossos sonhos são tantos
que já nem sei seguir
por veleidades
por esta eternidade
de sentir só
oh! tenha dó

sou curumim da flor de anil
mil emoções a mil
darão vigor a nossa lida
ressurreição da vida
quando valer o pó

por favor
não vá fingir
sorriso de manhã
sou o carinho da areia
na entrega do mar
e até invadiu minhas veias
o fogo de amar

não vá fazer do desejo
agonia malsã
porque nossas mãos anunciam
o amor já está prá chegar

Dê-me sua mão
as minhas são suas
e faça delas duas
a fonte que jamais secou
faça delas a alegria
da vitória e do vencedor
faça assim
no calor dos seus dias
e de noite
no feitiço do amor

© Luiz Alberto Machado. Direitos reservados. In: "Sutilmente" de Mazinho. Recife.2003. 7120412-0 4´33´´. http://www.luizalbertomachado.com.br



Confira mais:
Os clipes I e II com A ARTE DE LUIZ ALBERTO MACHADO, O Natal de Popó, CRÔNICAS NATALINAS e As previsões do Doro para 2010

E mais:
NITOLINO NO REINO ENCANTADO DE TODAS AS COISAS
EVENTOS COM PARTICIPAÇÕES DE LUIZ ALBERTO MACHADO
BRINCARTE KIT LIVROS-CDS e BRINCARTE KIT FESTA
FREVO PELA CIDADANIA NA ESCOLA
PALESTRA: CIDADANIA & MEIO AMBIENTE
CURSO: FAÇA SEU TCC SEM TRAUMAS
ARTIGOS & PESQUISA
e
Luiz Alberto Machado no DOMINGÃO DO FAUSTÃO.
PS: já está disponível para download de todas as edições do Tataritaritatá na Rádio Difusora de Alagoas no seu computador

Visit TATARITARITATÁ

domingo, dezembro 06, 2009

TCHELLO D´BARROS: IDILIOS: À MARGEM



TCHELLO D´BARROS - IDILIOS: À MARGEM ´‘Idílios: À Margem’ – Exposição de fotografias de Tchello d’Barros na Galeria de Artes do SESI | Centro Cultural SESI – em Maceió - AL. A exposição ‘Ídílios: À Margem’, apresenta cerca de 50 fotografias do artista visual Tchello d’Barros, que nos últimos cinco anos têm registrado imagens da orla alagoana, como uma documentação estética, não apenas da paisagem da orla, mas também do modus vivendi dos nativos e visitantes. Obras e conceitos A coleção de imagens, apresenta cenas bucólicas da orla lagunar, a ação cotidiana dos tradicionais jangadeiros nas praias, aspectos do dia-à-dia de quem vive da atividade da pesca, brincadeiras de crianças na beira da praia e até mesmo cenas onde a paisagem é própria protagonista. Já a montagem da mostra, cujas imagens serão apresentadas no clássico papel fotográfico, receberá produção especial, assinada por Fredy Correia. Tchello d'Barros é escritor, artista visual e viajante. Percorreu 20 países em constantes pesquisas na área cultural, vive e trabalha em Maceió/AL, onde produz obras em desenho, pintura, infogravura, fotografia, instalação e poesia visual. Publica textos regularmente em jornais, revistas, sites e eventualmente ministra palestras, oficinas literárias e cursos de desenho. Na Literatura, publicou 5 livros de poesia e vários Cordéis. Também publicou textos em mais de 30 coletâneas e antologias. Nas Artes Visuais, participou de cerca de 50 exposições, entre individuais e coletivas. Como designer, desenvolveu criações gráficas para agências de publicidade, desenhos para a indústria têxtil e ilustrações para o meio editorial. SERVIÇO Quê: Exposição Idílios: À Margem Quem: Artista visual Tchello d’Barros Abertura: 27.11.2009 às 19h Visitação: 28.11 à 11.12.2009 Horários: Diariamente, das 15 às 22h Onde: Galeria de Artes do SESI - Centro Cultural SESI Av. Dr. Antônio Gouveia, 1113 - Pajuçara Maceió - AL - Brasil Quanto: Entrada gratuita na visitação Curadoria: Eleonora Fabre (RS) Montagem: Fredy Correia (AL) Mais informações (e/ou fotografias em alta resolução): Tchello d’Barros 82 - 8857.1967 Pajuçara / Maceió / AL Info: Rodrigo Leal (82) 8856-8153 / 3327-7929 Ana Glafira 82-8856.5030 www.anaglafira.art.br & anaglafira@anaglafira.art.br

Confira mais:
o Fecamepa à República e uma perguntinha que não quer calar: você ainda vai pra Caixa Economica Federal, vai?

E mais:
NITOLINO NO REINO ENCANTADO DE TODAS AS COISAS
EVENTOS COM PARTICIPAÇÕES DE LUIZ ALBERTO MACHADO
BRINCARTE KIT LIVROS-CDS e BRINCARTE KIT FESTA
FREVO PELA CIDADANIA NA ESCOLA
PALESTRA: CIDADANIA & MEIO AMBIENTE
CURSO: FAÇA SEU TCC SEM TRAUMAS
ARTIGOS & PESQUISA
e
Luiz Alberto Machado no DOMINGÃO DO FAUSTÃO.
PS: já está disponível para download de todas as edições do Tataritaritatá na Rádio Difusora de Alagoas no seu computador

Visit TATARITARITATÁ

quarta-feira, novembro 18, 2009

SIGNICIDADE



SIGNICIDADE - 20/11, 14h30 - Bate-papo de Frederico Barbosa com os brasileiros Claudio Willer e Rodrigo Garcia Lopes, o venezuelano Leo Felipe Campos e o angolano João Melo. Livraria da Vila Rua Fradique Coutinho, 915-78 21/11, 21h - Lançamento de "SigniCidade" de Frederico Barbosa pelo Projeto Dulcinéia Catadora, na Balada Literária.Mercearia São Pedro Rua Rodésia, 34 - Vila Madalena

Confira mais:
o Fecamepa à República e uma perguntinha que não quer calar: você ainda vai pra Caixa Economica Federal, vai?

E mais:
NITOLINO NO REINO ENCANTADO DE TODAS AS COISAS
EVENTOS COM PARTICIPAÇÕES DE LUIZ ALBERTO MACHADO
BRINCARTE KIT LIVROS-CDS e BRINCARTE KIT FESTA
FREVO PELA CIDADANIA NA ESCOLA
PALESTRA: CIDADANIA & MEIO AMBIENTE
CURSO: FAÇA SEU TCC SEM TRAUMAS
ARTIGOS & PESQUISA
e
Luiz Alberto Machado no DOMINGÃO DO FAUSTÃO.
PS: já está disponível para download de todas as edições do Tataritaritatá na Rádio Difusora de Alagoas no seu computador

Visit TATARITARITATÁ

sexta-feira, novembro 06, 2009

TATARITARITATÁ & NITOLINO NA BIENAL DO LIVRO DE ALAGOAS



BIENAL DO LIVRO DE ALAGOAS - O poeta e escritor Ricardo Cabus, eu & o cordelista Railton Teixeira na IV Bienal Internacional do Livro de Alagoas.



PENSAMENTOS LITERÁRIOS DE CRIANÇAS E JOVENS – Livro publicado na IV Bienal Internacional do Livro de Alagoas, reunindo escritos de moradores do condomínio Pedras do Atlântico, do bairro Cruz das Almas, em Maceió. Os textos organizados por Miriam Rodrigues Almeida compreendem a reunião de vários moradores, entre eles Ailton Monteiro de Carvalho Neto, Raquel Brandão Leal, Roberto Cesar Granja de Carvalho, Syefan Rodrigo Lopes Tenório, entre outros.

GERALDO CARNEIRO - Discutindo os desmandamentos será o momento da participação do poeta, escritor, compositor e roteirista Geraldo Carneiro na IV Bienal do Livro de Alagoas. Ele discutirá o manifesto Os Desmandamentos com o poeta Salgado Maranhão e a atriz e poeta Ana Paula Pedro. Confira a entrevista de Geraldo Carneiro no Guia de Poesia.

SUPERFLEX - Política da Arte Superflex – Superflex Curadoria de Moacir dos Anjos lançamento_ 09/11/2009, segunda-feira, 19-22h exposição_ 10/11/2009 a 20/12/2009 Para a exposição do SUPERFLEX, a primeira sala da Galeria Vicente do Rego Monteiro foi transformada em espaço de convívio dedicado à realização de debates, abertos a todos os interessados, com convidados de áreas diversas do conhecimento. Como parte da programação discursiva que acompanha a mostra, haverá uma mesa-redonda reunindo os críticos e curadores Luis Camillo Osório e Jochen Volz com mediação de Moacir dos Anjos, coordenador da Coordenação de Artes Visuais da FJN e curador do programa Política Da Arte. segmento_ videoinstalação local_ Fundação Joaquim Nabuco - FUNDAJ - Galeria Vicente do Rego Monteiro Rua Henrique Dias 609 – Derby Recife / Pernambuco / Brasil 55-81-3073-6692 artes@fundaj.gov.br www.fundaj.gov.br horários_Terça a domingo, 15-20h



STA PAZ – O SEBRAE realiza na próxima terça, dia 10 de novembro, um coquetel, seguido de palestra e desfile, a partir das 13:30h, no Espaço Pierre Chalita, em Jaraguá. No anexo, todos os detalhes, e a STA PAZ, participa do desfile. A palestra é sobre moda, sendo que trata das transversalizações da moda e do design com o mundo das artes, e da cultura, no sentido pleno da palavra. Esta palestra é um show de conhecimentos, e a apresentação em si, um espetáculo à parte tb.!!! Info: Ana Glafira 82-8856.5030 www.anaglafira.art.br & anaglafira@anaglafira.art.br

Veja mais
NITOLINO E O REINO ENCANTADO DE TODAS AS COISAS e toda programação do Nitolino e do Tataritaritatá no estande da Biblioteca Publica Estadual durante a IV Bienal Internacional do Livro de Alagoas

E mais:
EVENTOS COM PARTICIPAÇÕES DE LUIZ ALBERTO MACHADO
BRINCARTE KIT LIVROS-CDS e BRINCARTE KIT FESTA
FREVO PELA CIDADANIA NA ESCOLA
PALESTRA: CIDADANIA & MEIO AMBIENTE
CURSO: FAÇA SEU TCC SEM TRAUMAS
ARTIGOS & PESQUISA
e
Luiz Alberto Machado no DOMINGÃO DO FAUSTÃO.
PS: já está disponível para download de todas as edições do Tataritaritatá na Rádio Difusora de Alagoas no seu computador

Visit TATARITARITATÁ

quinta-feira, novembro 05, 2009

POETAS DE ALAGOAS



MARIA DE LOURDES DO NASCIMENTO

O TREM DO BRASIL

O trem vem de Belem a Santarem naquele
Bem bem bem à procura de alguém
Transporta rima fina, laranja lima e brilhantina
Para a beneditina Bina
Percorre arraiais regionais, matagais colossais,
Corais tropicais e canaviais
Passa larga ponte, grande fonte, forte montem
Verde horizonte e belo monte
Naquela pra lá e pra Ca num eterno pracatá, pracatá
Pracatá até chegar lá
Carrega sequilhos com seus brilhos, enfrenta empecilhos
E castilhos por entre os trilhos
Olha a estação! O sino bão bão bão trocado por seu João
O rei de CVatalão
Vem maquinista, vai alpinista, vem turista, vai artista, vem diarista
Vai taxista
E o trem se vai ao longo da pista portando uma lista até
Se perder de vista
Depois ele vem trazendo folguedo, bastante enredo,
Muito brinquedo para Godofredo
Segue apressado, parece cansado com seu rebolado
Encurvado no alto do Corcovado
Chega devagar, querendo parar e nova gente embarcar
Para levar a algum lugar
Traz alegria, a menina Maria, sua tia Luzia, a de voz macia
Que vai a Andaluzia
Neste trem tem de tudo: homem peludo, papagaio
Abelhudo, poltrona de veludo
Muita gente feliz admirando a Liz, aquela atriz de olhos
De verniz que parte pra Paris
Capital da França, onde a criança é a esperança de maior
Bonança e de muita festança
Nume pressa febril, leva pau-brasil sob um céu anil
Do ano dois mil
É o trem do Brasil.

OPOSTOS

Você é o inverso do que poderia ser.
Poder ser você o universo do meu viver.
Do meu viver um verso você poderia ser.
Poderia ser você o adverso do seu viver.
Do seu viver poderia ser um submerso do meu SER.

O TELEFONE

Intrometido que interrompe a minha criação
Faz fugir minhas idéias, em vão;
Deixa-me a refletir sobre sua intromissão,
Faz-me distante da precisão.
Telefone, ladrão de idéias, levou minha inspiração,
De novo o silencio e o bem-vinda solidão.
Rabiscos em papéis, jogados soltos, no chão.
Telefone roubou-me a INSPIRAÇÃO.

MESOCLITICAMENTE

Amar-te-ei para sempre te amarei.
Amar-te-ia para sempre te amaria.
Se eu fosse sua lei
E não essa rebeldia
Tu serias para sempre o meu rei,
E eu seria para sempre a sua Maria.

SUA

Sou sua.
Não o digo,
Todo o meu ser
Diz por mim.
Meus olhos,
Minhas mãos,
Meus gestos e afetos,
Minhas meditações e emoções
Dizem por mim.
Sou sua
Pelo pensamento,
Pelo momento,
Pela procura,
Pela loucura.
Sou sua
Não só pelo toque
Dos nossos corpos
Quando entram em choque.
Sou sua
Porque há querer,
Porque você deve saber,
Porque não posso te esquece3r.
Dizem por mim
Que sou sua
A agonia,
A letargia,
O tremor,
O amor.
Sou sua
Quando sinto o pulsar do seu peito
E corpo a corpo nesse toque perfeito
Fico aturdida, perdida, enlanguescida.
Sou sua
Porque quero ser sua,
Porque essa realidade nua
Dez sempre, sempre: sou sua...
Sou sua...
Sou sua...

MERGULHO

Estremeço,
Enlouqueço,
Esmaeço.
É ardor,
É calor,
É amor.
Recordo,
Recobro,
Redobro.
O olhar,
O beijar,
O amar.
Vendo,
Volvendo,
Vivendo.

CARINHOSAMENTE

Chegaste mansamente
Pisando leve
Tocastes carinhosamente
Abraçando calmo
Olhastes longamente
Fitando forte
Beijastes ternamente
Roçando doce
Entrastes livremente
Buscando dono
Falastes calmamente
Contando breve
Amastes apaixonadamente
Como o mais feliz dos mortais.

MARIA DE LOURDES DO NASCIMENTO – Alagoana de São Miguel dos Campos, a poeta e professora Maria de Lourdes do Nascimento, é formada em Letras e Direito pela Universidade Federal de Alagoas – UFAL, pós-graduada em Literatura Brasileira pela UFAL, em Direito Processual Civil e Trabalhista pela Estácio de Sá do Rio de Janeiro, Literatura Brasileira e Lingua Portuguesa pela UNCID de São Paulo. É sócia efetiva da Academia Maceioense de Letras, do Grupo Literario Alagoano, entre outras instituições. O seu livro “Nebulosas” conquistou o Premio Judas Isgorogota de Poesia da Fundação Municipal de Ação Cultural 2002.

Veja mais
POETAS DE ALAGOAS, NITOLINO E O REINO ENCANTADO DE TODAS AS COISAS e toda programação do Nitolino e do Tataritaritatá no estande da Biblioteca Publica Estadual durante a IV Bienal Internacional do Livro de Alagoas

E mais:
EVENTOS COM PARTICIPAÇÕES DE LUIZ ALBERTO MACHADO
BRINCARTE KIT LIVROS-CDS e BRINCARTE KIT FESTA
FREVO PELA CIDADANIA NA ESCOLA
PALESTRA: CIDADANIA & MEIO AMBIENTE
CURSO: FAÇA SEU TCC SEM TRAUMAS
ARTIGOS & PESQUISA
e
Luiz Alberto Machado no DOMINGÃO DO FAUSTÃO.
PS: já está disponível para download de todas as edições do Tataritaritatá na Rádio Difusora de Alagoas no seu computador

Visit TATARITARITATÁ

sexta-feira, outubro 30, 2009

NITOLINO NA BIENAL DE ALAGOAS & OUTRAS DICAS



E mais:



MOVIMENTO DA PALAVRA – Acaba de ser lançada a antologia “Movimento da Palavra”, reunindo os poetas Arlene Miranda, Valderez de Barros, Aydete Viana, Sandredy Marzo, Lis Carvalho, Lou Correia, José Alberto Costa e Dydha Lyra. O evento bastante concorrido na Nossa Livraria contou com a presença de poetas, jornalistas, autoridades e público em geral.



ARRIETE VILELA – a escritora e poeta alagoana Arriete Vilela estará na IV Bienal Internacional do Livro de Alagoas: no dia 31 de outubro (sábado), no estande da SECULT/ Biblioteca Pública Estadual, com o livro OBRA POÉTICA REUNIDA; no dia 4 de novembro (quarta-feira), no estande da Sobrames, com os livros GRANDE BAÚ, A INFÂNCIA e FANTASIA E AVESSO - 5ª edição -, e no dia 4 de novembro (quarta-feira), no estande da FAA, com postais (poemas e fotografia). Veja a entrevista de Arriete no Guia de Poesia.



A MUSA DISCRETA – Ana Claudia lança o livro "A musa discreta em cenas literárias", na programação da IV Bienal Internacional do Livro de Alagoas. O lançamento e sessão de autógrafos será na 4a feira, dia 04/11, às 19h, no Café Literário (Centro Cultural e de Convenções Ruth Cardoso). No mesmo dia, das 16:10 às 17:10 h, na Sala Ruy Castro, haverá a sessão de bate-papo com os autores.



CORDEL O ANO INTEIRO & FLIPORTO - Dentro da programação da Festa Literária Internacional de Porto de Galinhas (FLIPORTO) que acontecerá no período de 05 a 08 de novembro, os declamadores da Unicordel realizarão recital no dia 06, junto a outros grupos literários que animarão a Casa UBE-PE, instalada no Restaurante Tragaluz, localizado na Rua Esperança, na entrada de Porto de Galinhas. As atividades terão início às 17h30 e o recital está previsto para as 21 horas. Saiba mais Exercícios de Admiração na Livraria Saraiva Pedro Américo de Farias e Wilson Araújo de Souza puxam conversa com a Cida Pedrosa O primeiro encontro bimestral do projeto Exercícios de Admiração, a ser realizado no auditório Manuel Bandeira, da Livraria Saraiva, instalada no Shopping Center Recife, acontecerá nesta quarta-feira, dia 21 de de outubro, e terá como convidada a poeta e editora do site Interpoética, Cida Pedrosa, que conversará com o público sobre sua criação literária, tendo como provocadores do papo os poetas Pedro Américo de Farias e Wilson Araújo de Souza. Com ínicio às 19 horas, além da conversa com os poetas, haverá também o lançamento do livro Parímpar – peleja desvirtuada (Pedro Américo e Wilson Araújo de Sousa), e sessão de autógrafos dos seguintes livros: As filhas de Lilith – poemas (Cida Pedrosa) - No visgo do improviso – ensaio (Maria Alice Amorim) - Linguaraz – audiolivro – poemas (Pedro Américo de Farias). Já o Projeto "Cordel o Ano Inteiro" na sede da UBE Recital poético-musical com vários poetas, lançamentos de cordéis de Eduardo Viana (Pantera Cordelaria) e de outros pcordelistas, do cd "Pense num muído", de Edgar Diniz e Paulo Moura (este estará também divulgando seu livro Lampião-A trajetória de um rei sem castelo). União dos Cordelistas de Pernambuco-UNICORDEL.



SARAU POETAS SEM FRONTEIRAS DIA 31/10 - "Movimento pela libertação dos textos engavetados e dos talentos reprimidos" Sarau à fantasia dia 31 de Outubro a partir das 19:30 h. Lançamento do Livro Lírios no deserto Euridice Hespanhol Participação especial: Poetisa Angela Carrocino Quadro "A Magia da poesia": Jorge Ventura entrevista a nossa convidada especial, a múltipla artista Messody Benoliel. Halloween com poesia e música. Local: Creperia Palato Rua Genaro de Carvalho.1305 (próximo à Av Gláucio Gil e Colégio recanto) Reservas: 3326-3859 Informações: ehm.pessoa@gmail.com

PROJETO AMPLIFICADORES 2009 - Vida Longa ao Vila Longuinhos Bianca Bernardo, Bruno Jacomino, Carlos Contente, Elisa Castro, Elvis Almeida, Pontogor e Rafael Adorján Curadoria de Edson Borges e Fernanda Pequeno lançamento_ 31/10/2009 sábado, 12h exposição_ 03/11/2009 a 28/11/2009 Vila Longuinhos foi um ateliê coletivo de artes visuais, localizado no Morro da Conceição, centro do Rio de Janeiro, que operou de 2006 a 2009. Os diversos artistas que utilizavam-no como espaço de produção possuem linguagens distintas não se constituíram enquanto coletivo. A exposição aproximações e distanciamentos dos artistas e das obras em relação ao ateliê e pergunta sobre a necessidade e a especificidade do uso desse espaço para a recente produção. Estará acessível na internet um blog com atualizações diárias sobre a exposição, contendo fotos, vídeos e comentários dos participantes. segmento_ vídeo, pintura, objeto, instalação, fotografia, desenho local_Museu Murillo La Greca Rua Leonardo Bezerra Cavalcanti 366 – Parnamirim Recife / Pernambuco / Brasil murillolagreca@recife.pe.gov.br horários_ Segunda a sexta, 9-12h e 14-17h

SHIRLEY PAES LEME - Heterotopias Cotidianas Curadoria de Heterotopias Cotidianas Em mostra individual, a artista Shirley Paes Leme produz seis instalações de grande porte que evocam a experiência de um lugar. Não se trata entretanto de um local fixo, de topologias especificas, mas da produção de um espaço sensível que surge da experiência subjetiva da artista, da conjunção de suas memórias e da sua consciente referência ao vernacular, ao espaço domado pelo improviso do cotidiano. Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura Rua Dragão do Mar 81 - Praia de Iracema, Centro Fortaleza / Ceará / Brazil 55-85-34888622 55-85-34888604 museu@dragaodomar.org.br www.dragaodomar.org.br place hours_Terça a domingo, 14-22h

EPISODIO CULTURAL - O Fanzine Episódio Cultural é uma publicação bimestral distribuído em alguns estados. Segundo o editor Carlos Roberto de Souza, o objetivo é divulgar gratuitamente todas as manifestações culturais e as pessoas (profissionais ou não) que nelas atuam: Poemas, contos, livros, escritores, cinema, teatro, esporte, moda, folclore, Artes Plásticas, grafiti, música, bandas, curiosidade, turismo... Entre em contato e participe. Contatos; Carlos (editor) (35) 3295-6106 (Machado-MG) http://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com & www.myspace.com/tarokid2003

Veja mais
NITOLINO E O REINO ENCANTADO DE TODAS AS COISAS e toda programação do Nitolino e do Tataritaritatá no estande da Biblioteca Publica Estadual durante a IV Bienal Internacional do Livro de Alagoas

E mais:
EVENTOS COM PARTICIPAÇÕES DE LUIZ ALBERTO MACHADO
BRINCARTE KIT LIVROS-CDS e BRINCARTE KIT FESTA
FREVO PELA CIDADANIA NA ESCOLA
PALESTRA: CIDADANIA & MEIO AMBIENTE
CURSO: FAÇA SEU TCC SEM TRAUMAS
ARTIGOS & PESQUISA
e
Luiz Alberto Machado no DOMINGÃO DO FAUSTÃO.
PS: já está disponível para download de todas as edições do Tataritaritatá na Rádio Difusora de Alagoas no seu computador

Visit TATARITARITATÁ

quinta-feira, outubro 22, 2009

CAFÉ COM POESIA & OUTRAS DICAS TATARITARITATÁ!!!!!



FEIRA DE SANTANA - Tres folhetos de cordel de três autores baianos praticamente encerram sexta-feira, (dia 30 de outubro) no CUCA a partir das l9 h, as comemorações do “Ano da França no Brasil” em Feira de Santana . Ali serão lançados “Influência da França no Cordel Brasileiro”, de Franklin Maxado, “Detalhes da Revolução Francesa em Versos de Cordel“ de Antonio Barreto, e “Na Escola de Moliére, Poquelin foi Professor”, de Jotacê Freitas. O lançamento será em frente à Galeria Carlo Barbosa onde várias artistas plásticos exporão obras, inclusive o francês Louis Pavageau que faleceu recentemente aos 27 anos após ministrar oficinas de intervenção urbana em Feira de Santana, tendo um das suas obras ilustrado a capa do folheto de cordel de Franklin Maxado. Uma pesquisa em torno de uma coleção de fotogramas de filmes de cinema, lançados desde a década de 1920 até a de 1960. É o que apresenta a exposição individual “Quando o cinema se desfaz em fotograma”, do artista visual, fotógrafo, professor e curador Solon Ribeiro, cuja abertura acontecerá na próxima terça-feira, 20, às 19 horas, no Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza (rua Floriano Peixoto, 941 – 2º andar – Centro – fone: (85) 3464.3108). Os fotogramas serão exibidos em suportes como back-lights (uma espécie de expositor que é iluminado no verso), totens e projeções em vídeo. A programação de abertura da mostra de Solon Ribeiro no CCBNB-Fortaleza abrange, ainda, uma festa comandada pelo VJ argentino MLIVE (Matias Sebastian Pereyra), além de uma performance com três modelos que usarão vestidos criados pelos estilistas Sérgio Gurgel, Silvânia Meires e Themis Memória, inspiradas na temática da exposição. Todo o evento de abertura será filmado para exibição no CCBNB-Fortaleza, no decorrer da mostra. Com entrada franca, a exposição ficará em cartaz até o próximo dia 22 de novembro (horários de visitação: terça-feira a sábado, de 10h às 20h; e aos domingos, de 10h às 18h).



II OFICINA DE XILOGRAVURA – Parceria da Unicordel com a Comissão Pernambucana de Folclore oferece oficina no mês de novembro. Encontram-se abertas as incrições para a oficina de xilogravura popular, a ser ministrada pelo cordelista e xilógrafo Marcelo Soares no próximo mês de novembro, numa parceria da Unicordel com a Comissão Pernambucana de Folclore. Com carga horária de 09 horas, a oficina acontecerá nos dias 23, 25 e 27 de novembro, no horário das 18h30 às 21h30. A taxa de inscrição é de R$ 50,00 e inclui material e apostila, além de certificado. Integrantes da Unicordel terão desconto. Vagas limitadas. Informações pelo email unicordel@gmail.com ou pelo telefone 9697-6725 (Meca Moreno). As aulas acontecerão na sede da Comissão Pernambucana de Folclore, localizada à Rua da Aurora, nº 127 - Sala 203 (por trás do antigo Cinema São Luiz). Unicordel na Fliporto 2009 Cordelistas integram atividades da Casa UBEpe programadas pela União Brasileira dos Escritores -UBE-PE União dos Cordelistas de Pernambuco-UNICORDEL www.meadiciona.com.br/unicordel Fone: 9258-7151 - 8896-5649

TERTULIA DO MIRANTE – Está tudo pronto para a 1ª edição do Projeto Tertúlia que será realizado nos espaços internos e externos do Mirante da 13 de Julho. O evento contará com a presença de membros da Poveb - Rio de Janeiro e também de escritores baianos como Renata Rimet. A programação será mesclada de muita música, sarau poético, exposição de artes plásticas e lançamento de livros com os escritores: Cristina Landhal Cabral, Carlos Conrado, Luiz Lyrio e outros. Lançamentos dos livros ENTRE A VIDA E A MORTE e NOS IDOS DE 68 de Luiz Lyrio Dia 04 de Novembro Local: Mirante da 13 de Julho – Aracaju – SE Horário: de 19h às 22h Iniciativa: Colméia Literária, Casa do Poeta de Aracaju, Arcádia Literária e Consulado Sergipano do Movimento Poetas Del Mundo.





Veja mais
NITOLINO E O REINO ENCANTADO DE TODAS AS COISAS
E mais:
EVENTOS COM PARTICIPAÇÕES DE LUIZ ALBERTO MACHADO
BRINCARTE KIT LIVROS-CDS e BRINCARTE KIT FESTA
FREVO PELA CIDADANIA NA ESCOLA
PALESTRA: CIDADANIA & MEIO AMBIENTE
CURSO: FAÇA SEU TCC SEM TRAUMAS
ARTIGOS & PESQUISA
e
Luiz Alberto Machado no DOMINGÃO DO FAUSTÃO.
PS: já está disponível para download de todas as edições do Tataritaritatá na Rádio Difusora de Alagoas no seu computador

Visit TATARITARITATÁ

quarta-feira, outubro 21, 2009

POETAS DO RIO GRANDE DO SUL



PAULO GUGGIANA

AS PEDRAS

Arremessam velhas pedras, desesperados,
Duras pedras atingem homens fundamentos,
Como flores as colhemos, esperançados,
As pedras somadas nos dão novos alentos.
Frágeis emblemas e siglas são destroçados,
Mas, contra grande ideal, qualquer esforço é vão;
Nossos sonhos, muitos multiplicados,
Erguem sólidas paredes acima do chão.
Vestígio apagam, até palavra se mata,
Menos o que se tem guardado no coração.
O pedreiro a outro pedreiro lição ensina:
Fala da idéia que, sendo clara, tudo ilumina,
Que sentimentos os mais puros desata,
No âmbito febril da infindável construção.

A LUTA CONTINUA

Ecoam vozes, multplica-se cada gesto,
Pálido ergue-se o comício sob as luzes da lua.
Move contradanças longo pavio do protesto,
E bacharelando o latifúndio se perpetua.
No minifúndio das praças vinhas encarnadas,
Lemas garrafais a tarde cabernet acentua.
Banqueiros tudo penhoram com divida externa,
Zerados contra-cheques amargam barnabés,
Camelôs nas calçadas, desocupados na rua.
Entre lamentos e apupos a turba se alterna.
Livros. Sangram jornais, conspiram negros cafés
A chama clara do sonho. A luta continua.

GOSTO DE TI CALADA E TRISTE

Gosto de ti calada e triste;
Por teu sorriso de criança, teu jeito de menina.
Brincas em mim como uma aurora,
Uma aurora clandestina e pura.
Brincamos de amor e por amor choramos,
Por amor morremos...
Pequena Maria, o mundo é grande
E é pequeno o teu coração!
Encontrei-te frágil, encontrei-te triste,
Tuas lágrimas brancas eram fontes
E teus olhos eram estrelas móveis.
Gosto de ti calada e triste,
O mundo em teus olhos grandes fica lindo
E em tuas mãos pequenas é infinito.
Gosto de ti calada e triste.

CISNE NEGRO

Encaracolando ondas eu te vi,
Nas quebradas rendas do repouso.
Tu estavas lá, mas sei que estavas aqui,
Tisnando meu peito em alegre pouso.
Não peço que não vás, ficarás aqui,
Amemos – não haverá despedidas.
Fugias, o sol dourando a face rubi
E a brisa azul unindo nossas vidas.
Ficarás, mesmo alçada às alturas,
Onde receoso e vão não te procuro,
Penas contarei e marcas de ternuras.
Perto estavas e sonhando te senti,
Mar de amor, fazendo claro o escuro,
Cisne negro, sempre nadarás aqui.

PAULO GUGGIANA – O poeta, cronista e advogado gaucho de Uruguaiana, Paulo Cesar Gutierres Guggiana (1947-2000), era diplomado em Letras (1969), Ciências Jurídicas e Sociais (1972) e administração (1981), com pos-graduação em Lingua Portuguesa, foi funcionário público, membro da Casa do Poeta Rio-grandense, Grêmio Castro Alves, Prêmio I Concurso Nacional de Poesia (1981), autor de Castelho de Sonhos e outros livros individuais como Cisne Negro e outros poemas (1997).

Sobre ele escreve Darcy Muller: Conhecer Paulo Guggiana foi para mim uma felicidade. O silêncio e a bondade o caracterizavam. O caminhar pensativo, de cabeça baixa, fazia-o distante do que se passava ao redor. Quantas vezes o interrompia em suas reflexões caminhantes. ele, então, parava com alegria, bondade e disposição, como se fosse acordado, despertado do silêncio do pensamento. Imediatamente, fazia a clássica pergunta: "Alguma novidade?"Essa pergunta servia para entabular qualquer conversa, qualquer assunto. De preferência literário. Gostava, imensamente, falar de literatura. Como eramos membros da Academia Santanense de Letras me contava que estava enviando textos e livros dos acadêmicos para regiões do Brasil e para qualquer parte do mundo. Teus artigos estou enviando para Alemanha, me dizia, Paulo Guggiana era uma espécie de embaixador da Academia Santanense de Letras. Se comunicava com o mundo através da literatura. Participava de concursos literários dentro da geografia mundial. Quando menos esperava recebia correspondência de premiação de Portugal, Espanha, França, Itália, Estados Unidos ou de estados brasileiros. Era membro ativo de muitas instituições culturais locais, regionais, nacionais e internacionais. Além de profissional competente de auditoria fiscal do trabalho, sua vida era impregnada pela literatura. Durante muitos anos, tive o prazer e a honra de avaliar seus textos de poesia, contos e crônicas em concursos literários. Minha amizade com Paulo Guggiana, com a esposa Mari, com os filhos Isidoro e Paula Cristiana considero um rico e raro tesouro espiritual. Uns dez dias antes de sua despedida deste planeta, nos encontramos na hora do almoço no restaurante Integração. Ele me dizia e aconselhava para eu continuar escrevendo sobre os costumes germânicos. Perguntei-lhe, por que, ultimamente, ele escrevia pouco. Alegou-me muito trabalho estafante profissional. Mas dentro de um ano, já posso pedir minha aposentadoria. Aí; então, vou escrever tanto mais. Paulo Guggiana, o amigo silencioso, pai, esposo, profissional, o poeta, o escritor que escrevia com alma, com o coração, nos deixou. Foi para o além. Mas seus versos continuam presentes e imortais como este: "Gosto de ti calada e triste: O mundo em teus olhos grandes fica lindo E em tuas mãos esquenas é infinito.".

Veja mais
POETAS DO RIO GRANDE DO SUL e NITOLINO E O REINO ENCANTADO DE TODAS AS COISAS
E mais:
EVENTOS COM PARTICIPAÇÕES DE LUIZ ALBERTO MACHADO
FREVO PELA CIDADANIA NA ESCOLA
PALESTRA: CIDADANIA & MEIO AMBIENTE
CURSO: FAÇA SEU TCC SEM TRAUMAS
ARTIGOS & PESQUISA
e
Luiz Alberto Machado no DOMINGÃO DO FAUSTÃO.
PS: já está disponível para download de todas as edições do Tataritaritatá na Rádio Difusora de Alagoas no seu computador

Visit TATARITARITATÁ

sexta-feira, outubro 16, 2009

BRASIBRASEIRO



BRASIBRASEIRO: ANTONIO RISÉRIO & FREDERICO BARBOSA - É um livro de poesia escrito a quatro mãos. O antropólogo baiano Antonio Risério e o professor pernambucano Frederico Barbosa, dois dos mais contundentes poetas contemporâneos do país, uniram-se, para, através da poesia, discutir interpretações e saídas para o Brasil. Os poemas se articulam em constante diálogo, seja sobre a questão amorosa, seja nas recriações de textos importantes para compreensão do país, como a Literatura de Informação quinhentista, a obra de Antonio Vieira, ou os manifestos da Conspiração dos Buzios, de 1798. Assim, de forma lúdica e poetica, são discutidos temas fundamentais para a invenção do conceito de Brasil, como o confronto entre europeus e indígenas no descobrimento, a questão do negro, o carnaval e tantos outros. O livro faz parte da Coleção Alguidar que tem como norma a exigência e o rigor, burcando revelar o vigor de uma leitura feita com inteligência., fornecendo ao público leitor da lingua portuguesa o biscoito fino que ele merece e procurando seguir à risca o ensinamento de João Cabral de Melo Neto: “Catar feijão se limita com escrever: jogam-se os grãos na água do alguidar e as palavras na da folha de papel, e depois, hoga-se fora o que boiar”.

FONTE:
RISÉRIO, Antonio; BARBOSA, Frederico. Brasibraseiro. São Paulo: Landy, 2004.

Confira também a poesia de Antonio Risério e
a entrevista de Frederico Barbosa para o Guia de Poesia

Veja mais
NITOLINO E O REINO ENCANTADO DE TODAS AS COISAS
E mais:
EVENTOS COM PARTICIPAÇÕES DE LUIZ ALBERTO MACHADO
FREVO PELA CIDADANIA NA ESCOLA
PALESTRA: CIDADANIA & MEIO AMBIENTE
CURSO: FAÇA SEU TCC SEM TRAUMAS
ARTIGOS & PESQUISA
e
Luiz Alberto Machado no DOMINGÃO DO FAUSTÃO.
PS: já está disponível para download de todas as edições do Tataritaritatá na Rádio Difusora de Alagoas no seu computador

Visit TATARITARITATÁ

quinta-feira, outubro 15, 2009

ARTESANATO ALAGOANO & OUTRAS DICAS TATARITARITATÁ!!!!



ARTESANATO ALAGOANO – O artesanato de Alagoas será destaque em coleção nacional As caixas de óculos da Chilli Beans ganharão um charme especial com o revestimento de filé, colorido e exuberante Do Sebrae em Alagoas O filé, uma arte em renda genuinamente alagoana, será o diferencial da próxima coleção da Chilli Beans, rede especializada em óculos escuros. As caixas de óculos ganharão um charme especial com o revestimento de filé, colorido e exuberante. Ao todo, serão seis modelos em cores e formas diferentes. As artesãs da Associação das Mulheres Rendeiras de Marechal Deodoro (AL) já começaram a trabalhar na confecção de 6 mil peças. A ação, que coloca o artesanato de Alagoas em evidência, é resultado da articulação do Sebrae em Alagoas para estimular o acesso dos produtos do Estado ao mercado. Segundo Jacqueliny Martins, coordenadora do projeto de artesanato do Sebrae/AL, para atender à encomenda as artesãs passaram por capacitações e consultorias em design e gestão financeira. Agora, o foco é na parte organizacional da produção, onde colocam em prática os ensinamentos adquiridos nas capacitações, como respeitar prazo, seguir padrões de produção e qualidade e logística. Há seis anos, a associação está inserida nas ações do Arranjo Produtivo Local Lagoas e Mares do Sul (APL) e do projeto de Artesanato do Sebrae/AL. A encomenda da Chilli Beans gerou R$18 mil para a associação, beneficiando diretamente 50 artesãs e indiretamente cerca de 150 pessoas. Em Alagoas, o Sebrae atua na área do artesanato em 17 municípios com 24 grupos, com aproximadamente 630 artesãos, com foco no desenvolvimento da região através do empreendedorismo, cultura, capacitações, melhoria dos produtos, feiras e inserção no mercado, reforçando assim viabilidade econômica para o setor. O filé é o principal produto artesanal de Marechal Deodoro, que há mais de 100 anos é trabalhado na região. "Para as artesãs, esta é a oportunidade de ter um retorno imediato de renda e de dar mais visibilidade á sua produção. Info: Jacqueliny Martins Unidade de Turismo, Artesanato e Cultura (82) 4009-1653 / 9992-3968 jacqueliny@al.sebrae.com.br



RUI WERNECK DE CAPISTRANO – Acaba de ser lançado o romancélere “NEM BOBO, NEM NADA”, do genial curitibano Rui Werneck de Capistrano.O escritor paranaense Rui Werneck de Capistrano lançará em Belo Horizonte, no próximo dia 13 de outubro, seu novo romance "Nem bobo nem nada". Werneck é contista, cartunista, frasista, poeta e redator publicitário. Publicou nove livros, entre eles, Ovos do Ofício, Tal de tanto de tal..., O conselho e Seres víveres. Vencedor do Concurso nacional de Contos do Paraná, com o livro Máquina de Escrever, foi também criador de campanhas premiadas, como "Lixo que não é lixo não vai pro lixo: SE-PA-RE", lançada em Curitiba e imitada por vários estados. Durante cinco anos manteve a tirinha de humor Bife Sujo & Cia. no jornal Correio de Notícias, de Curitiba, com o parceiro Neri da Rosa. É também letrista, tendo canções gravadas pela banda Pupilas Dilatadas (Porto Alegre) e por Alexandre Striq, no CD S.O.S. Salve O Subúrbio. O romance Nem bobo nem nada saiu pela editora Livre Expressão, do Rio de Janeiro, em edição limitada. Chamado pelo autor de "romancélere", é composto por 150 'capitulozinhos do capeta', como informa o professor Caio Junqueira Maciel, de Belo Horizonte, que assina o prefácio. Jorge Coli, historiador da arte, de São Paulo, diz na contracapa que foi 'imediatamente fisgado' quando recebeu os primeiros capítulos via e-mail e se entristeceu quando acabou. Queria mais. Além deles, outros escritores como Sérgio Fantini, Tom Capri e Domingos Van Erven incentivaram e deram apoio à edição. CONTATOS COM O AUTOR: (41) 9696-4883 – (41) 3338-8601 OU: RWCAPISTRANO@GMAIL.COM

EXPOSIÇÃO – Uma pesquisa em torno de uma coleção de fotogramas de filmes de cinema, lançados desde a década de 1920 até a de 1960. É o que apresenta a exposição individual “Quando o cinema se desfaz em fotograma”, do artista visual, fotógrafo, professor e curador Solon Ribeiro, cuja abertura acontecerá na próxima terça-feira, 20, às 19 horas, no Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza (rua Floriano Peixoto, 941 – 2º andar – Centro – fone: (85) 3464.3108). Os fotogramas serão exibidos em suportes como back-lights (uma espécie de expositor que é iluminado no verso), totens e projeções em vídeo. A programação de abertura da mostra de Solon Ribeiro no CCBNB-Fortaleza abrange, ainda, uma festa comandada pelo VJ argentino MLIVE (Matias Sebastian Pereyra), além de uma performance com três modelos que usarão vestidos criados pelos estilistas Sérgio Gurgel, Silvânia Meires e Themis Memória, inspiradas na temática da exposição. Na exposição de Solon Ribeiro, os fotogramas são deslocados de sua função habitual e descontextualizados de seu ambiente de origem, retirando-se, assim, a simbologia da representação para que ela seja apenas imagem, e possibilitando assim outra vivência de maneira que a informação que temos se adapte à circulação de novos impactos visuais. Todo o evento de abertura será filmado para exibição no CCBNB-Fortaleza, no decorrer da mostra. Com entrada franca, a exposição ficará em cartaz até o próximo dia 22 de novembro (horários de visitação: terça-feira a sábado, de 10h às 20h; e aos domingos, de 10h às 18h). Info: Luciano Sá (assessor de imprensa do Centro Cultural Banco do Nordeste) – (85) 3464.3196 / 8736.9232 – lucianoms@bnb.gov.br

EPISÓDIO CULTURAL – O Fanzine Episódio Cultural é uma publicação bimestral (2 milexemplares), sem fins lucrativos, distribuído em alguns estados, editado por Carlos Roberto de Souza, com o objetivo é divulgar gratuitamente todas as manifestações culturais e as pessoas (profissionais ou não) que nelas atuam: Poemas, contos, livros, escritores, cinema, teatro, esporte, moda, folclore, Artes Plásticas, grafiti, música, bandas, curiosidade, turismo. Contatos; Carlos (editor) (35) 3295-6106 (Machado-MG) machadocultural@gmail.com http://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com & www.myspace.com/tarokid2003



ANA CLAUDIA REIS DO NASCIMENTO DIONÍSIO – Ana Cláudia Reis do Nascimento Dionísio edita um blog em que veicula seus versos e de outros autores. Interessantísimo. Confira.



EXPOSIÇÃO - A exposição "Que Segredos tem o Castelo? " que inaugura dia 17 de outubro, sábado, as 18 horas no Castelinho do Flamengo - RJ.Info: Lúcia Avancini http://luciaavancini.blogspot.com/ & www.zonaoculta.com.br



Veja mais
NITOLINO E O REINO ENCANTADO DE TODAS AS COISAS
E mais:
EVENTOS COM PARTICIPAÇÕES DE LUIZ ALBERTO MACHADO
FREVO PELA CIDADANIA NA ESCOLA
PALESTRA: CIDADANIA & MEIO AMBIENTE
CURSO: FAÇA SEU TCC SEM TRAUMAS
ARTIGOS & PESQUISA
e
Luiz Alberto Machado no DOMINGÃO DO FAUSTÃO.
PS: já está disponível para download de todas as edições do Tataritaritatá na Rádio Difusora de Alagoas no seu computador

Visit TATARITARITATÁ

sexta-feira, outubro 09, 2009

PERSONAS ÍNTIMAS & OUTRAS DICAS TATARITARITATÁ!!!!



TCHELLO D´BARROS: PERSONAS INTIMAS – A exposição Personas Íntimas apresenta uma recente investigação do artista visual Tchello d’Barros, onde, mediada por fotografias e gravuras digitais, a temática do anonimato é apresentada como contraponto ao fenômeno social contemporâneo da síndrome das celebridades, com suas hiperexposições, máscaras sociais e personas públicas. Obras e conceitos A mostra apresenta 50 imagens, entre fotografias, gravuras digitais e fotomontagens - em Cor, e P&B - onde, sempre a partir do recurso fotográfico, pessoas do cotidiano, fotografadas anonimamente – ou secretamente – são repaginadas, reinterpretadas como que em novos personagens, em silhuetas abstratas, compondo um mosaico de figuras que, ao perderem sua identidade, assumem outras leituras e posturas, como no trabalho dos atores de teatro. As fotografias da série Sombras de Dúvida são formadas por silhuetas em P&B de homens e mulheres anônimas, retratadas em ações cotidianas, diluídas em vultos não identificáveis. Não se pode saber quem são nem o que estão fazendo, mesmo assim são protagonistas da interação social de nosso cotidiano. Na série Rostografias Efêmeras, as personalidades são decompostas ao serem mescladas com fotografias de restos de outdoors, cartazes descolados, muros descascados, pinturas publicitárias apagadas, restos de tinta de jangadas e afins, num comentário sobre a desfragmentação da personalidade do homem urbano frente aos apelos massificantes do mundo contemporâneo. Já na coleção Efígies Anônimas, o registro fotográfico de fachos de luz refletidos em diversos suportes e texturas inscrevem silhuetas femininas numa atmosfera feérica, num lusco-fusco onde os planos de fundo e figura se unem, se fundem, se confundem. O conjunto de imagens Anonimatio Involuntário, ainda que tenha em sua origem a imagem fotográfica, se traduz no recurso do desenho. São gravuras que acentuam traços ou semblantes de gente comum do dia-a-dia, imersa na labuta diária, nos afazeres do cotidiano, alheios ao ato fotográfico, que os captura, dissolve e ressuscita em registro digital. SERVIÇO Quê: Exposição Personas Íntimas Quem: Artista visual Tchello d’Barros Quando: 13.10.2009 às 19h Visitação: 14.10 à 31.10.2009 – das 10 às 18h Onde: Espaço Cultural Café da Linda – no Teatro Deodoro Praça Marechal Deodoro s/nº Centro Maceió – AL - Tel.: 82-3315.5665 Quanto: Entrada gratuita na visitação Realização: Diteal – Diretoria dos Teatros do Estado de Alagoas Mais informações (e/ou fotografias em alta resolução): Tchello d’Barros 82 - 8857.1967 Pajuçara/Maceió/AL

CARLITO LIMA – No próximo domingo acontecerá o lançamento do livro AS MARIPOSAS TAMBÉM AMAM, de CARLITO LIMA. Dia 11 de outubro – domingo - a partir das 19 horas no boxe das Edições Bagaço durante a VII Bienal do Livro de Pernambuco no Centro de Convenções de Olinda. Veja a entrevista do Carlito Lima e outras no blog do Carlito.

HELENA ORTIZ – a escritora e poeta gaucha radicada no Rio de Janeiro, Helena Ortiz é editora do jornal de literatura Panorama da Palavra, atualmente em sua 66ª edição e é responsável pela Editora da Palavra. Publicou os livros de poesia Pedaço de mim (Porto Alegre: T&T Editores, 1995), Margaridas (Rio de Janeiro: Ed. Blocos, 1997) Azul e sem sapatos (Rio de Janeiro: Ed. Blocos, 1997), Em par (Rio de Janeiro: Editora da Palavra, 2001) e Sol sobre o dilúvio (Rio de Janeiro: Editora da Palavra, 2005). Em prosa, publicou Contos de Oficina 5 (Porto Alegre: Ed. AGE, 1994) e Mais ao sul do que eu pensava (Ed AGE, Porto Alegre, 1995). Tem poemas publicados nas revistas Continente Sul/Sur, do Instituto Estadual do Livro (Porto Alegre, RS); Cuadernos Montecariocas (Rio de Janeiro/Montevideo/Barcelona; Bolsa de Arte do Rio de Janeiro; cartões Telemar; Antologia dos poetas contemporâneos do Rio Grande do Sul; Poesia Sempre, da Biblioteca Nacional; revista da Academia Brasileira de Letras; revista virtual Malabia, na revista Iararana, da Bahia e no livro Além do cânone, organizado pela professora Helena Parente Cunha. Ela agora lança O SILÊNCIO DAS XÍCARAS, neste dia 9 de outubro e também do retorno do jornal de literatura Panorama da Palavra, impresso, em 68º edição. O evento começa às 19h30min., no Cine Santa Teresa, Largo dos Guimarães. Às 21h15min. serão exibidos os vídeos relativos aos contos, sob a direação de Anna Heller, e logo depois serão apresentados, pelos autores, os poemas publicados no jornal.

IMPRESSÕES – ANTOLOGIA POÉTICA - lançamento da antologia Impressões, com os seguintes poetas: Cláudia Brino, Ivan Pereira Santos Júnior, Juarez Florintino Dias Filho, Mr. Gaston, Sidney Sanctus e Vieira Vivo. O evento ocorrerá no dia 10 de outubro – sábado Horário: 19:00 até 21:00 horas Local: Aliança Francesa - Rua: Rio Grande do Norte, 98 – Santos Entrada Franca Cabeça Ativa Produções Culturais www.cabecaativa.jex.com.br

O AMOR EM VERSOS – Lançamento do livro O amor em versos, de Ataide Lemos com sarau. Horário: 10 outubro 2009 de 19:00 a 22:00 Local: Essencial Rua: Do Rezende, 28 – Lapa Cidade: Rio de Janeiro Phone: (21) 2221-2344/ 8831-6269 Tipo de evento: lançamento do livro Poesias; o amor em versos. XV SALÃO POÉTICO DA AABB Data; 11 de Outubro de 2009 - Hora:16 h. Local: Salão Margarida – Associação Atlética Banco do Brasil. Av. Borges de Medeiros, 829, Lagoa Quadro "Poesia não tem idade, tem identidade" o Poeta Abebeense Jacir de Lacerda, no auge dos seus bem vividos e ainda muito ativos 92 anos ao lado da poetisa Natalie, de apenas 14 anos. Abrindo o evento a afilhada do Poeta Jacir, a artista Nenna Carneiro em apresentação de piano e voz. Como poeta convidado: Ataíde Lemos 44, casado, natural de São Paulo, residente em Ouro Fino – MG. Livros publicados “Drogas Um Vale Escuro e Grande Desafio para família, O Amor Vence as Drogas, Palavras Expressão dos Sentimentos, participação nas Antologias Delicatta I e II realizada pela Associação Cultural Cecina Moreira – SP”. Lançando seu novo trabalho “Poesias, o amor em versos”. É membro da Academia Virtual Brasileira de Letras (AVBL). Há mais de 12 anos desenvolve um trabalho voluntário no tratamento à dependentes químicos. Performance dos poetas Jorge ventura e Dalmo Saraiva. A volta da pianista Ilka Jardim. Rodada. Ataíde Lemos

FESTIVAL SERTANEJO DE POESIA - Para os amantes da poesia uma boa oportunidade é se inscrever, até 15 de novembro, na XV edição do Festival Sertanejo de Poesia – FESERP. O evento irá acontecer em Aparecida, cidade localizada na microrregião de Sousa, interior paraibano. Durante a premiação será feita uma homenagem ao poeta Augusto dos Anjos, e comemora também seus quinze anos de festival e intercâmbio cultural que envolve todos os Estados brasileiros, com participação de países como o Japão, Alemanha e Portugal. Este ano o evento conta com o apoio do Ministério da Cultura por meio do programa Mais Cultura, resultado da seleção do edital de pequenos eventos culturais. De acordo com o regulamento do festival, poderão se inscrever todos os poetas, de todas as regiões de qualquer país, independente de estilo, gênero ou nacionalidade, que concorrerão em absoluta igualdade. As poesias deverão ser escritas em língua portuguesa, inéditas e originais. (ver regulamento no blog: www.apcfeserp.zip.net). Outras informações: (83) 9112.2515 e 9913.0798 e/ou pelos e-mails: feserp@ig.com.br e apcfeserp@bol.com.br.

Veja mais
já está disponível para download de todas as edições do Tataritaritatá na Rádio Difusora de Alagoas no seu computador
E mais:
EVENTOS COM PARTICIPAÇÕES DE LUIZ ALBERTO MACHADO
FREVO PELA CIDADANIA NA ESCOLA
NITOLINO E O REINO ENCANTADO DE TODAS AS COISAS
PALESTRA: CIDADANIA & MEIO AMBIENTE
CURSO: FAÇA SEU TCC SEM TRAUMAS
ARTIGOS & PESQUISA
e
Luiz Alberto Machado no DOMINGÃO DO FAUSTÃO.


Visit TATARITARITATÁ

quinta-feira, outubro 01, 2009

CASA JORGE DE LIMA & OUTRAS DICAS TATARITARITATÁ!!!



NOITE DE LETRAS & ARTES EM MACEIÓ -Uma noite de letras e arte, a ser realizada dia 2 de outubro, sexta-feira, na Casa Memorial Jorge de Lima, Praça Sinimbu, com a seguinte programação: 20:00 – Abertura da exposição de quadros da artista plástica ANA SAMPAIO. 20:00 - Abertura da mostra de artesanato das rendeiras de Marechal Deodoro. 20:45 - Lançamento e noite de autógrafos dos escritores militares: JOÃO BOSCO CAMURÇA; JUVÊNCIO LEMOS; CLÁUDIO CROCE e CARLITO LIMA. 21:00 – Um pouco de poesia com o ator CHICO DE ASSIS 21:30- Tocata da Banda de Música do BATALHÃO HERMES DA FONSECA – 59º B Inf Mtz Informações: http://blogdocarlitolima.blogspot.com



JOMARD MUNIZ DE BRITO - Ateliê Editorial convida para o lançamento do livro do modernismo à bossa nova Jomard Muniz de Britto stands 245 / 246 VII BIENAL DO LIVRO DE PERNAMBUCO (Centro de Convenções – Olinda/PE) no dia 03 de outubro (sábado) a partir das 19:30 h PS: O livro-ensaio, publicado pela Editora Civilização Brasileira/RJ em 1966, recebeu cortes, costuras, costumizações e um intempestivo complemento: da tropicália à antropofagia: eterno retorno do Outrem. Com orelha do escritor Celso Favaretto. A obra foi recomendada ao Ateliê Editorial pela sabedoria de Marcelino Freire. No dia 04 de outubro, domingo, entre 13:30 h e 15:00 h, lançamento das BARBARIDADES CRÍTICAS, autoria de Marcius Cortez em diálogo com João Câmara, no Café Cultural.



ALEXANDRE SANTOS - A União Brasileira de Escritores (UBE) e a Academia de Letras e Artes do Nordeste têm a honra de convidar Vossa Senhoria e digníssima família para o lançamento de 'Um livro de contos', do escritor Alexandre Santos, às 19h00 do próximo domingo, dia 04 de outubro, na Plataforma de Lançamentos da VII Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. Data: 04 de outubro (próximo domingo) Hora: 19 horas Local: Plataforma de Lançamentos da VII Bienal Internacional do Livro de Pernambuco Centro de Convenções de Pernambuco - Olinda – PE



ANA LIÉSI THURLER – No próximo dia 08 de outubro, a partir das 19hs, no restaurante Carpe Diem (104, Sul), lançamento livro "Em Nome da Mãe: o não reconhecimiento paterno no Brasil". Em Nome da Mãe traz à tona assunto de grande atualidade política a social O não reconhecimento paterno é o tema-chave do livro Em Nome da Mãe, em que a socióloga Ana Liési Thurler apresenta estimativas e interpretações sobre essa herança das relações coloniais e patriarcais, ainda presente no Brasil contemporâneo. Tratado como questão política — além de histórica, cultural e jurídica —, o reconhecimento paterno é abordado como questão de cidadania e de efetivação da democracia no livro que será lançado em 8 de outubro no restaurante Carpe Diem, em Brasília. Resultado de pesquisas no doutorado da autora, Em Nome da Mãe teve pré-lançamento com sucesso em Buenos Aires, no XXVII Congresso da Associação Latino-americana de Sociologia, no último dia 2 de setembro. No livro, Ana Liési Thurler investiga o não reconhecimento paterno como fenômeno social complexo e apresenta demandas pela universalização dos Direitos Reprodutivos, descriminalização do aborto, redistribuição de poder entre mulheres-mães e homens-pais e inversão do ônus da prova da paternidade. EM NOME DA MÃE: o não reconhecimento paterno no Brasil – De Ana Liési Thurler (Ed. Mulheres, Florianópolis. 368 pág.). Lançamento: em 8 de outubro, 19 horas, no Restaurante Carpe Diem, Brasília (SCLS 104, Asa Sul). Preço: R$ 45,00; no lançamento: R$ 40,00. Próximos lançamentos: Belo Horizonte, no VII Congresso Brasileiro de Direito de Família, promoção do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM), a ser realizado entre 28 a 31 de outubro e, em Recife, no Seminário Mães Solteiras e Reconhecimento Paterno, promoção da Associação Pernambucana de Mães Solteiras (APEMAS), em 18 de novembro.



XVII CONGRESSO BRASILEIRO DE POESIA 5 a 10 de outubro de 2009 BENTO GONÇALVES - RS – BRASIL Como tradicionalmente acontece na primeira semana de outubro, mais uma vez a cidade de Bento Gonçalves abrirá suas portas para a caravana de poetas que participarão da décima-sétima edição do Congresso Brasileiro de Poesia, a ser realizada entre os dias 5 e 10. Tendo como tema “De Baudelaire a Leminski”, em homenagem ao ano da França no Brasil, aproximadamente duzentos poetas dos mais diversos estados brasileiros e de alguns países da América do Sul já confirmaram presença e participarão de uma programação diversificada com muitos recitais, performances, rodas de poesia, espetáculo teatral, palestras nas escolas e debates sobre as diversas formas do fazer poético. O Congresso traz como grande novidade, a partir desta edição, a realização da Jornada SESC de Estudos de Poesia, que trará a Bento Gonçalves grandes nomes da literatura gaúcha e brasileira. Entre os já confirmados estão Armindo Trevisan, Antonio Cícero, Fabrício Carpinejar, Maria Carpi, Airton Ortiz, Os PoETs, Grupo Poesia Simplesmente, Ronaldo Werneck, Sergio Napp, Uili Bergamini, Dilan Camargo, Caio Ritter, Ronald Augusto, Marlon de Almeida e Sidnei Schneider. As programações dos dois eventos se encontrarão na abertura, segunda-feira, e na noite de sexta-feira, sendo que nos demais dias cada evento terá a sua programação própria. A da Jornada de Estudos, formada por painéis, debates e recitais, acontecerá somente à noite (segunda e sexta no Auditório Santo Antonio, de terça a quinta no Auditório da Escola Bento), enquanto que a do Congresso se desenvolverá em três turnos, na rede escolar do município, repartições públicas, ruas e no auditório do SESC. Trinta e duas escolas do município participarão do evento deste ano, recebendo os poetas em suas dependências e doze delas deslocarão alunos para participar de atividades que acontecerão nas dependências do SESC. Os poetas também irão ao Presídio Municipal, APAE, Centro de Atenção Psico-Social e ao Hospital Tacchini. Entre os principais projetos que tradicionalmente compõem a programação oficial do evento destacam-se: “Poesia na vidraça” (que começa a ser executado já na terça-feira, dia 29, e consiste na utilização das vitrines das lojas do centro da cidade para exposição de poemas de autores brasileiros), “Poesia numa hora dessas?” (quando poetas apresentam recitais em repartições públicas e privadas), “Uma idéia tece a outra” (realizado na Biblioteca Municipal e que consiste no ‘empréstimo’ de um poeta a uma turma de alunos), além das tradicionais rodas de poesia na Via del Vino. Os organizadores mais uma vez apostam na realização de recitais de diversas correntes poéticas para garantir o sucesso dos eventos. Neste ano, dividirão o palco do SESC e de algumas escolas performances poéticos dos estados do Amapá, Pará, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul além de Peru, Chile e Uruguai. Dentro da programação da Jornada SESC de Estudos de Poesia estão previstos recitais do grupo Os PoETs, Poesia Simplesmente, Telma Scherer e o show Ópera Pampa, com Rodolfo da Costa, Cassiano Farina e Diogo Farina. Em homenagem ao ano da França no Brasil, o grupo carioca Poesia Simplesmente trará a Bento Gonçalves dois recitais: “Ulalá, c’est si bom, três bien... Tem tupinambá na festa de Rouen!” e “Brasil à francesa: eterna sedução”. No palco do SESC, além do grupo Poesia Simplesmente, também apresentarão recitais e performances os seguintes poetas: Wilmar Silva e Francisco Napoli, Luiz Edmundo Alves, Renato Gusmão, Marko Andrade, Artur Gomes e May Pasquetti, Dalmo Saraiva, Jiddu Saldanha, Telma da Costa, Piri, Edmilson Santini, Casa do Poeta de Canoas, Tanussi Cardoso e Delayne Brasil, Casa do Poeta de Camaquã, Casa do Poeta Latino-Americano, Confraria Cappaz e Comunidade Poemas à Flor da Pele. Junto com o XVII Congresso Brasileiro também serão realizados o XVII Encontro Latino-Americano de Casas de Poetas, a XIV Mostra Internacional de Poesia Visual e o XX Salão Internacional de Artes Plásticas do Proyecto Cultural Sur/Brasil. A abertura oficial dos eventos acontece na tarde de segunda-feira, dia 5, às 17 horas, no Salão Nobre da Prefeitura Municipal. Às 19,30 horas, no Auditório Santo Antônio terão início os trabalhos da Jornada de Estudos, com palestra de Armindo Trevisan e recitais do Grupo Poesia Simplesmente e Os PoETs. O evento é promovido pela Prefeitura Municipal de Bento Gonçalves, através da Secretaria Municipal de Educação, SESC e é realizado pelo Proyecto Cultural Sur/Brasil. O apoio é da Câmara de Vereadores e Sindilojas.



OSCAR NIEMEYER: Memorial a Tiradentes na Fazenda do Pombal. Símbolo da liberdade nacional, o inconfidente Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, será homenageado com um memorial a ser construído na Fazenda do Pombal, local onde nasceu e hoje localizado no Município de Ritápolis, em Minas Gerais. Para o juiz Auro Maia de Andrade, estudioso e grande admirador de Tiradentes, nada melhor para representar esse monumento do que asas. E é essa a ideia que se visualiza no projeto arquitetônico idealizado por Oscar Niemeyer e entregue, na semana passada, aos envolvidos no projeto: a Academia de Letras de São João del-Rei, a Academia de Letras Jurídicas de São João del-Rei e Tiradentes, a Fundação Oscar Araripe, a Fundação Oscar Niemeyer, o Instituto Histórico e Geográfico de São João del-Rei, entre outras. De acordo com Oscar Araripe, um dos idealizadores, com o projeto em mãos o próximo passo é buscar recursos para a sua concretização. "Queremos fazer viver a Fazenda do Pombal e celebrar o nascimento de Tiradentes com esse monumento", afirmou. Os mentores da iniciativa também criaram o Instituto da Liberdade Alferes Joaquim José da Silva Xavier para gerir o monumento. "O instituto é uma sociedade civil sem fins lucrativos e tem, entre seus objetivos, o estudo, a discussão e a reflexão da liberdade; o aperfeiçoamento e a difusão do sentimento cívico brasileiro da pesquisa e do ensino", afirmou José de Carvalho Teixeira, integrante da Academia de Letras de São João del-Rei. Teixeira lembra que a intenção do grupo é mostrar o local de nascimento do maior herói brasileiro. "Será um monumento de representatividade nacional. Por isso, queremos desenvolvê-lo a nível federal com o apoio de todos", disse. Oscar Araripe afirmou que, além da parte da construção do monumento, Niemeyer também elaborou um projeto paisagístico. "O arquiteto pensou em um projeto paisagístico para compor com as ruínas que existem na Fazenda do Pombal. É um projeto singelo e de grandiosa beleza", concluiu. O monumento, de singela grandiosa beleza, com 70 metros de asa a asa e 30 metros de profundidade, tem as cores verde e amarela e foi criado para homenagear o grande herói brasileiro no lugar onde nasceu e foi batizado e terá além de um auditório, galeria de exposições e outras dependências, e uma frase do Alferes será inscrita no mural que encima a bela rampa da entrada. Wainer Ávila, presidente da Academia de Letras de São João Del Rei, outro idealizador do memorial, disse que com a construção do monumento, o Brasil estará saldando uma grande dívida para com o mártir, pois o solo cívico onde nasceu passará a ser cultuado com a nossa arte, cultura e história.



Veja mais
já está disponível para download de todas as edições do Tataritaritatá na Rádio Difusora de Alagoas no seu computador
E mais:
EVENTOS COM PARTICIPAÇÕES DE LUIZ ALBERTO MACHADO
FREVO PELA CIDADANIA NA ESCOLA
NITOLINO E O REINO ENCANTADO DE TODAS AS COISAS
PALESTRA: CIDADANIA & MEIO AMBIENTE
CURSO: FAÇA SEU TCC SEM TRAUMAS
ARTIGOS & PESQUISA
e
Luiz Alberto Machado no DOMINGÃO DO FAUSTÃO.


Visit TATARITARITATÁ

segunda-feira, setembro 28, 2009

POETAS DE PERNAMBUCO



MARIA DE LOURDES HORTAS

VARIAÇÕES EM MI(M) MENOR

8

Ao LEME deste barco
Dia
Velejo minha vida
Romaria
Rumo ao país sem
Geografia.

9

QUANDO as abelhas dormem
Roubo mel
E o sorvo muito longe da colméia
Depois fico tocando realejo
Cigarra em lua cheia

10

EM TUAS vias
Veias abertas
Ó terra
Me semeio.
Pro minhas veias
Vias abertas
Ó terra
Hão de passar
As tuas flores.

13

SOU a minha linguagem:
Nela venho e nela vem
Refletida esta paisagem
Que contenho e me contém.

15

EM TELAS
De silencio
Bordo
A fumo inconsútil
Estrelas
Onde arde
Minha tristeza
Inútil.

BARCAROLAS

67

DE CHUVA quero esta cantiga mansa
Por ti deslize como desliza a dança
Da chuva pelo sonho da infância.
De chuva quero esta cantiga terna
Em ti se empoce como se aguarda eterna
A chuva no escuro da cisterna.

71

E POR estar assim
Tão vasta e tão ardente
Mastigo a terra
E ao toque dos meus dentes
Brotam os rios
Rebentam as sementes

76

A MENINA que ela vê
É feita dele chegar
A veste de luz que usa
É a luz dele a olhar.
Alguém viu essa menina
Antes do amado a amar?
Suas cantigas e aroma
Fonte do seu coração
Suas rosas suas pombas
Todas de sede e algodão
As abelhas dos seus olhos
E o sorriso lunar
Nascem quando ele as chama
São feito dele chegar.
Alguém viu essa menina?
Antes do amado a amar?

C ANÇÕES

56

O ESPELHO da cisterna
Te dirá:
Esfinge, foste amado.
Longe estará
A que, por ter riscado
Tua face de bronze indecifrado,
Te fitará
Eterna
Das águas do passado.

59

ESTA RIBEIRA que sou
De colina em colina
A ti, meu rio, chegou
Afluentando em surdina.
Correntes acorrentadas
Desaguaremos no mar:
Água una, misturada
Quem poderá separar?

61

QUANDO minha paixão está crescente
Não posso conter porque sou fonte:
De mim transborda a vida e a alba se verte
Sobre a banca pagina do horizonte.

PRELÚDIOS

40

ESTA MANHÃ
Afago tudo
Inclusive as pedras
Sou a mãe do dia
Autora no horizonte
Solferina.

41

PORQUE sou de terra
Preciso de chuva
E par ser verde
De ti tenho sede.

42

FELINA

Por te amar
Esta vertigem
Se espreguiça
Virgem
Em meu corpo lunar.

46

Ô AMADO que partes em ter vindo
Eu despida de ti fico de luto
Ó amado e agora o meu destino
Que faço deste amor absoluto?
Que faço deste amor absoluto
Ó amado e agora o meu destino?
Eu despida de ti fico de luto
Ó amado que partes sem ter vindo.

SOLOS EM GUITARRA

25

COLHE-ME, vento
Que é o teu fado
Papoula rubra
Ardo.
Ser flama breve
É o meu fado
Se não me colhes
Ardo.
E se não vens
Me queimo e ardo.
Como deter
O fado?

27

AGORA
Não preciso vingar-te, hora
De florir o cometa no céu:
Na terra que me veste
Nenhuma hora existe
O tempo se ilimita
E só me ensaio morta.

31

OUTRA VEZ esta navalha me trespassa.
Urtigas outra vez nascem em mim.
Outra vez
Antes do pleno amor
O pleno fim.

MARIA DE LOURDES HORTAS – Portuguesa de nascimento, a escritora, poeta, artista plástica e advogada, Maria de Lourdes Mateus Hortas é também formada em Letras pela Fafire, dirige o Gabinete Português de Leitura de Pernambuco onde está radicada desde 1950. Ela ganhou seu primeiro prêmio em 1963, em Portugal, pelo livro de poesia "Aromas da Infância", publicado em 1965 pelas Edições Panorama, de Lisboa. O segundo prêmio veio em 1978, com o poema “Fio de Lã”, concedido pela Associação de Cultura Luso-Brasileira de Juíz de Fora – MG. Em 1979 organizou e publicou a antologia de poesia feminina brasileira contemporânea "Palavra de Mulher", pela Editora Fontana – RJ. Em 1980 ingressa no movimento cultural das Edições Pirata, editora alternativa, no Recife. Aí publica "Giestas", "A Cor da Onda por Dentro", Flauta e Gesto”, "Relógio d´ Àgua" e a antologia de "Poetas Portugueses Contemporâneos". Em seguida é premiada com a novela “Testamento de Tâmara” com o prêmio Fernando Chinaglia, da União Brasileira de Escritoras. Também recebeu os prêmios Mauro Mota, pela FUNDARPE, pelo livro de poesia "Outro Corpo", o Henriqueta Lisboa da Academia Mineira de Letras e o Jorge de Lima,da UBE pelo livro "Fonte de Pássaros". Depois publicou os romances "Adeus Aldeia" e "Caixa de Retratos", os livros de poesias “Recado de Eva”, "Dança das Heras" e "Fonte de Pássaros", a novela "Diário das Chuvas" e a coletânea de poemas “Cantochão de Todavia”. Os poemas selecionados são do livro “Flauta & Gesto”.

FONTE:
HORTAS, Maria de Lourdes. Flauta e gesto. Recife: Pirata, 1983.

Veja mais
POETAS DE PERNAMBUCO e já está disponível para download de todas as edições do Tataritaritatá na Rádio Difusora de Alagoas no seu computador
E mais:
EVENTOS COM PARTICIPAÇÕES DE LUIZ ALBERTO MACHADO
FREVO PELA CIDADANIA NA ESCOLA
NITOLINO E O REINO ENCANTADO DE TODAS AS COISAS
PALESTRA: CIDADANIA & MEIO AMBIENTE
CURSO: FAÇA SEU TCC SEM TRAUMAS
ARTIGOS & PESQUISA
e
Luiz Alberto Machado no DOMINGÃO DO FAUSTÃO.


Visit TATARITARITATÁ